Psicologia e Games

Sempre me perguntam, como eu com uma formação em psicologia e neurociência, entrei nesse mundo de game design, na cabeça de algumas pessoas são coisas opostas, porém posso te afirmar que não é!! E existem muitos profissionais na área de game design com uma formação em psicologia. O exemplo disso é a Amy Jo Kim, psicóloga e PhD em neurociência cognitiva , ela está presente no desenvolvimento de jogos como THE SIMS, COVET FASHION e também no design de UX na NETFLIX, eBAY e outros. E como ela existem muitos outros.

Como as áreas se relacionam?

A psicologia é a ciência que trata dos estados e processos mentais, do comportamento do ser humano e de suas interações com um ambiente físico e social. Atualmente a psicologia colabora na criação e compreensão de games. Um bom game designer ou uma boa equipe de desenvolvimento de jogos, possui ao menos conhecimento básico de psicologia. Essas informações darão suporte para responder algumas perguntas, como:
O que as pessoas pensam quando jogam e/ou agem de certa forma? Ou como aqueles que comercializam/vendem jogos aproveitam as peculiaridades de cada individuo no desenvolvimento?

Farei alguns posts mais tarde, falando sobre partes do desenvolvimento, como comportamento do jogador, tipos de jogos, público alvo, os elementos que criam a experiência de jogo, dando um foco na narrativa ou de jogos sociais.

Existem algumas áreas (não exatamente sobre jogos, mas industria de entretenimento e tecnologia) onde os psicólogos atuam. Algumas delas dizem a respeito de design ux (como meu exemplo da AMY JO KIM), o meio pela qual uma pessoa interage e controla um dispositivo, software ou aplicativo. A UX está relacionada com a experiência do usuário e com seus sentimentos por exemplo, aprofundando um pouco mais, podemos dizer a experiência que o usuário tem, em relação a sua cognição.Créditos:
Debora Cristini Lopes
Neuropsicóloga e Game Designer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *